Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A dança da vida

Dom | 26.08.18

Os 26...

29.png

      Já lá vão algumas semanas desde que fiz 26 anos, no entanto queria deixar aqui uma reflexão sobre os mesmos.

    São 26 anos longe de serem “perfeitos”, mas como a perfeição é algo que não existe fico um bocadinho mais descansada. Foram 26 anos um bocadinho duros, com momentos mais felizes (obviamente que eles existiram) e com outros menos bons. Digo isto porque o segredo é saber ultrapassar e isso é algo que eu não sei fazer, mas que tento todos os dias. Não é fácil. A vida não é fácil (e isto não é cópia de uma frase chiché. Não. É a minha experiência que o dita).

      Desde que comecei o 1º ano de escolaridade que me tenho tentado descobrir, percebendo qual o caminho a seguir de modo a vencer medos e obstáculos pois estes tornavam-se de tal forma gigantes que me impediam de fazer o meu dia a dia normalmente, no meu interior. Houve ajudas essenciais. Tive as pessoas certas, no momento certo, a fazer o trabalho certo. Tanto que ainda hoje me lembro de determinados capítulos deste percurso. A luta já vai longa…

     Muitos medos ainda aqui moram. Sou muito isolada e muito tímida. Tenho um ENORME defeito: estou sempre a pensar nas coisas que me deitam para baixo – mínimas que sejam… Ainda assim, também existem os progressos. Sim, eles também existem e são de valorizar… Pessoas certas, no momento certo, juntamente com força de vontade (que também é essencial).

      Este ano 2018 tem sido de reflexão, essencialmente… Tenho tentado perceber o que me faz bem. O que me deixa seguir e o que me faz dar passos atrás. Outro defeito: sou teimosa! Embora fique a pensar no porquê dos passos dados atrás, eu sigo. E consigo! Este ano foi a prova.

      Na realidade, não percebo porquê tanta insegurança se a vida se encarrega de meter no meu caminho o que peço, ou melhor, a vida faz-me dar os passos certos para o meu bem-estar e a palavra até agora é GRATIDÃO.

      Quero sorrir. Quero sentir, estar presente, abraçar, proteger, iluminar, ser iluminada e viver… Saber viver…

Comecei os 26 serena e assim quero continuar…

 

    

      “é que a gente quer crescer

       e quando cresce quer voltar de início.

       Porque um joelho ralado dói bem menos

       que um coração partido”

 

 

 

 

Até breve!