Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A dança da vida

Sex | 19.10.18

Furacão Leslie: o poder da Natureza

      Este texto foi escrito no Domingo de manhã, com plenas emoções à flor da pele, mas sem internet para poder publicar, porque estou numa das zonas mais afetadas por esta tempestade. Apenas hoje tenho a possibilidade de vir cá.

      Aqui vai:

      Perdemos tempo com tantas minhocas na cabeça durante tanto tempo da nossa vida, para nada…

      Eu sou dessas pessoas e estou constantemente no passado e no futuro, no entanto, adorava começar a contrariar isso. Para quê sofrer por antecipação ou (re) viver momentos passados? É, sem sombra de dúvidas, uma perda de tempo e cada vez mais tenho essa noção e tento contrariar esta minha forma de viver.

      Ontem foi (SÓ) assustador. Quando se vê na televisão as notícias dos furacões, tempestades, incêndios, cheias é óbvio que fico aflita, mas quando toca na nossa porta, o caso muda de figura.

      Tanto vento como eu nunca tinha visto algum dia… Até as portas da casa batiam. Fechávamos a janela da casa de banho e ela voltava a abrir-se… O mundo vai acabar? Como estarão as coisas lá fora? E os nossos carros? Como estará a nossa família? Amanhã acordo e volta tudo ao normal?

      Hoje acordei e, antes mesmo de tomar o pequeno almoço, fui à rua. Mal abri a porta de casa era só lixo no chão, folhas, galhos… Vasos derrubados, coisas que voaram, árvores caídas…

      De meter medo.

     Moral da história:

1-As coisas (boas ou más) não acontecem só aos outros.

2-Vive o momento, porque de um instante para o outro, tudo muda.

3-Conseguimos controlar muitas coisas na nossa vida, mas outras estão completamente fora do nosso alcance, como o poder da Natureza.

4-Não vale a pena andar em guerras com ninguém: viemos todos do mesmo e vamos todos para o mesmo.

 

      Segunda-feira, enquanto me deslocava para o trabalho, fiquei sem palavras para tudo o que via. Eu ia a tremer. Não havia rotunda que não tivesse uma arvore caída, os sinais de trânsito quase todos derrubados, os outdoors todos virados, árvores ENORMES colocadas ao chão, pedaços de telhado que voaram...

 

       Foi (só) horrível...

 

    Felizmente, muitas pessoas se estão a juntar para limpar as ruas. Sem esquecer o apoio dos presidentes, bombeiros, trabalhadores da MEO/ Zon... Trabalhadores da EDP, companhias de água... Muito obrigado!

 

Juntos Somos Mais Fortes.

 

Até breve!